sexta-feira, 24 de junho de 2011

Personagens Bíblicos: 023 - Samuel

SAMUEL

Mesmo nos tempos antigos, era difícil achar um líder temente a Deus em Israel. Samuel, um dos maiores líderes israelitas, foi um desses raros exemplos. Sua vida reflete um verdadeiro relacionamento entre Deus e o homem. Ainda era menino quando sua mãe o levou à casa de Deus, onde ficou sob os cuidados de Eli, o sumo sacerdote. Com o passar dos anos, à medida que se habituava a ver os rituais de adoração, o menino adquiriu uma compreensão profunda do que significava ser povo de Deus.


Um dos momentos cruciais da vida de Samuel foi quando ele ainda era menino: Deus o comissionou a levar uma repreensão a Eli. Samuel “teve medo de contar a visão a Eli” (1SM 03.15), mas acabou revelando todos os detalhes conforme Deus lhe ordenara. Embora ainda fosse muito jovem, Deus estava preparando o futuro juiz e profeta para os rigores da liderança. Samuel amava a Deus e desde criança começou a desenvolver a coragem e a determinação de que necessitaria durante os dias difíceis em que serviria a Israel. A influência inicial de Samuel como líder moral de Israel está registrada em 1SM 03.19-04.01.


Samuel também serviu a Israel como juiz (1SM 07.15-17). Ele percorria o país inteiro decidindo e julgando as disputas entre os israelitas. A integridade com que exerceu essa função de tanta influência é demostrada no desafio que lançou, já no fim da vida, ao povo que havia servido por tantos anos (1SM 12.01-05). Ele desafiou qualquer pessoa que ele de algum modo tivesse explorado ou ofendido a vir à frente, prometendo corrigir a situação. A resposta unânime foi: “Tu não nos exploraste nem nos oprimiste. Tu não tiraste coisa alguma das mãos de ninguém” (v. 04). Esse é um testemunho e tanto, especialmente partindo do próprio povo!

Samuel, no entanto, será mais lembrado como alguém que fez um rei e depois o destronou. Em obediência a Deus, ele ungiu Saul o primeiro rei de Israel. Mais tarde, disse ao monarca: “... agora o seu reinado não permanecerá [...] pois você não obedeceu ao mandamento do Senhor” (1SM 13.14). Mesmo enquanto Saul era rei, Samuel, na prática, foi o líder espiritual e moral de Israel.

A visão de liderança de Samuel é perceptível no seu protesto contra a exigência de Israel por um rei. Ele advertiu o povo: “O rei que reinará sobre vocês reivindicará como seu direito o seguinte: ele tomará os filhos de vocês para servi-lo [...]. Tomará as filhas de vocês [...]. Tomará de vocês o melhor das plantações [...]. Tomará um décimo dos cereais e da colheita das uvas [...]. Também tomará de vocês para seu uso particular os servos e as servas, e o melhor do gado e dos jumentos. E tomará de vocês um décimo dos rebanhos, e vocês mesmos se tornarão escravos dele” (1SM 08.11-17). Compare essa descrição com a conduta de Samuel, que com espirito generoso liderou Israel. Samuel conhecia a importância da liderança de servo e advertiu contra os perigos da liderança que se define pelos privilégios e por poder viver do esforço dos liderados.

Para Samuel, liderança não era mordomia, e sim responsabilidade, uma honra. Ele mostrou integridade porque não era seu objetivo mostrar integridade. Ele era honesto porque não era sua intenção ser conhecido como um homem honesto. Ele era imparcial e justo porque não ficava pensando em desenvolver a reputação de honesto e justo. Ele pensava apenas em honrar ao Senhor e servir o povo de Deus. Não se preocupava em construir uma reputação. Seu chamado e seu interesse mais elevados resultaram nessas coisas.

Em Cristo,
Itamar Carrijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário