segunda-feira, 25 de abril de 2011

Livro 24 - Jeremias

Autor:  Jeremias.
Época: Cerca de 627 a 580 a.C.
Local:   Judá, as nações vizinhas e a Babilônia.

O profeta Jeremias, que era de uma família de sacerdotes, começou a anunciar as mensagens de Deus no ano 627 antes de Cristo e morreu por volta de 580, provavelmente no Egito. Ele anunciou que Deus ia fazer cair uma terrível desgraça sobre os israelitas como castigo pelos seus pecados. Gastou quase cinco décadas instando o povo rebelde a se arrepender de seus pecados, mas não viu aceitação significativa à sua mensagem. Apesar do desânimo e do sofrimento, Jeremias é um modelo de fidelidade e perseverança diante de oposição prolongada.

Jeremias ainda vivia quando as suas profecias se cumpriram. Ele estava presente quando o rei Nabucodonosor destruiu a cidade de Jerusalém, incendiou o Templo e levou como prisioneiros para a Babilônia o rei de Judá e grande parte do povo. Mas Jeremias disse que um dia os israelitas iam voltar e que seriam de novo uma nação.

Jeremias amava profundamente o seu povo. Não era por prazer mas por que ele anunciava que Deus ia castigar os israelitas. Mas a palavra de Deus era como um fogo no seu coração, e ele não podia ficar calado (20.9). Por outro lado, as autoridades e o povo não recebiam bem as mensagens de Jeremias. Ele foi rejeitado, perseguido e preso.

O livro de Jeremias fala de um tempo, no futuro, em que Deus faria um novo acordo com o seu povo. Esse acordo seria cumprido de livre e espontânea vontade, pois a lei de Deus estaria gravada no coração das pessoas (31.31-34).

Esboço:
A chamada de Jeremias - cap. 01
Mensagens dos tempos de vários reis - caps. 02-25
Episódios da vida de Jeremias - caps. 26-45
Mensagens contra as nações - caps. 46-51
A tomada de Jerusalém - cap. 52

Personagens a destacar:

Jeremias – Profeta apaixonado e impetuoso, expressou sem dificuldade sua tristeza pelos pecados do povo. Desempenhou seu ministério durante o governo dos últimos reis de Judá, e sua única recompensa terrena foram tratamento cruel e ameaças de morte por anunciar a mensagem impopular do juízo de Deus e da destruição vindoura.

Pasur – Era sacerdote no templo, mas, em vez de concordar com o julgamento dos maus, anunciado por Jeremias, colocou o profeta no tronco e castigou-o violentamente.

Jeoaquim – Filho do rei Josias, decidiu dar ouvidos a maus conselheiros, em vez de seguir os caminhos sábios de seu pai. Taxou o povo com impostos altos, não pagara salários, envolveu-se com extorsão e propinas, ameaçou os profetas de Deus e até lançou mão de assassinatos para firmar seu poder e influência maléficos.

Hananias – Era um mentiroso, e suas palavras enganosas encheram o povo de falsas esperanças e de falsa segurança. Deus castigou-o com a morte precoce, pois sua liderança baseada na mentira desviou o povo do caminho.

Em Cristo,
Itamar Carrijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário