quarta-feira, 23 de março de 2011

Personagens Bíblicos: 016 - Calebe


CALEBE

O que você faz quando sabe que está certo, mas o voto é dez a dois a favor da oposição? O que você faz quando, em virtude da votação desfavorável, descobre que sua família e sua nação irão passar quarenta anos peregrinando no deserto? Diante dessas questões, Calebe agiu de maneira nobre. Ele declarou sua posição, fundamentando-a com argumentos sólidos. Mas quando sua proposta foi rejeitada, abraçou o programa alternativo. Quarenta e cinco anos mais tarde, teve outra chance de seguir o curso que pretendia originariamente. Quando chegou a nova oportunidade, perseguiu-a com o mesmo entusiasmo que demonstrara da primeira vez. Era assim que Calebe agia. Era um homem com propósitos, e quem tem propósitos tem paixão.

Calebe foi um dos espiões enviados à terra de Canaã antes da invasão. Quando voltaram, contaram a Moisés que “... o povo que lá vive é poderoso, e as cidades são fortificadas e muito grandes. Também vimos descendentes de Enaque. [...] Então Calebe [...] disse: ‘Subamos e tomemos posse da terra. É certo que venceremos!’” (Nm 13.28,30).

Observe que Calebe jamais discordou do conteúdo do relatório. As cidades e os gigantes eram reais. Ele não minimizou os obstáculos, mas também não minimizou os recursos disponíveis para vencê-los. Leia em Números  14.08,09 a defesa breve mas emocionante que Calebe fez de sua posição.

Vemos Calebe novamente 45 anos mais tarde, quando Israel está em Canaã dividindo a terra. Como recompensa por sua fidelidade, Deus prometera a Calebe uma terra especial – e Calebe estava pronto para recebê-la. Leia em Josué 14.10-12 a resposta desse velho homem. Ele pediu a região montanhosa onde viviam os filhos de Enaque. Lembra deles em Números 13.28? Eram os gigantes que haviam assustado a geração de Calebe!

Seria isso demência? Não, era propósito! Era paixão! Mas o que movia Calebe não era qualquer propósito ou qualquer paixão: era o propósito correto, que gera a paixão correta. O que manteve o entusiasmo de um homem por 45 anos enquanto ele e sua família peregrinavam no deserto por causa de uma escolha errada – uma escolha contra a qual ele argumentara com todas as suas forças? Era a paixão por algo que ele valorizava de todo o coração. Será que sua escolha refletia o desejo de vingança? Não! Isso não faria justiça ao velho e fiel guerreiro. Ele queria provar que Deus estava certo todo aquele tempo. Calebe esperou 45 anos para mostrar o que Deus poderia ter feito no passado, o que faria agora por meio de um velho de 85 anos que confiava nEle e o que faria no futuro se o povo acreditasse que Ele, o Senhor, era capaz de remover qualquer obstáculo que estivesse entre eles e a vontade divina.

Calebe era um grande líder porque tinha uma grande paixão. Ele nutria uma grande paixão porque tinha um grande propósito. Ele tinha um grande propósito porque tinha um grande Deus. E ele conhecia bem esse Deus.

Em Cristo,
Itamar Carrijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário