sábado, 19 de março de 2011

Livro 08 - Rute


Autor:   Desconhecido. Provavelmente escrito durante o reinado de Davi
Época:  Cerca de 1150 - 1120 a.C.
Local:   Moabe e Belém.

O livro de Rute ilustra o cuidado carinhoso de Deus por aqueles que se apegam ao caráter e às promessas dEle em meio a circunstâncias adversas. É uma comovente história a respeito do interesse de Deus por pessoas comuns.

A história de Rute passa-se no tempo em que o povo de Israel era governado pelos juízes. Rute, uma jovem do país de Moabe, casa-se com um israelita. Este morre, e então Rute se apega à sua sogra, demonstrando profunda devoção ao Deus de Israel.

Depois de algum tempo, Rute casa-se de novo, agora com um parente do seu primeiro marido. E foi por causa desse segundo casamento que Rute veio a ser bisavó de Davi, o maior rei de Israel.

As histórias dos juízes mostram as desgraças que vieram o povo de Deus se afastou dEle. Este livro conta as bênçãos que recebe uma estrangeira quando se volta para o Deus de Israel e assim passa a fazer parte do Seu povo.

Esboço:
Noemi volta com Rute para Belém - cap. 01
Rute conhece Boaz - caps. 02-03
Boaz casa-se com Rute - cap. 04

Personagens a destacar:

Rute – Valorizava o compromisso. Tenho ficado viúva bem jovem e diante da decisão de abandonar sua sogra, também viúva, ou arriscar a vida em uma terra estranha, escolheu o caminho mais difícil: o do compromisso. Mas no final recebeu de volta tudo o que havia perdido – e muito mais.

Noemi – Os planos de longo prazo de Noemi para uma vida confortável em Moabe foram alterados drasticamente quando seu marido e seus filhos morreram. Noemi encarou a adversidade de forma realista e, determinada, fez planos para um novo começo entre o povo de Deus em Judá. Seu evidente compromisso com Deus inspirou a nora, também viúva, a segui-la para a nova terra.

Boaz – Foi um homem íntegro que cumpriu sua palavra e agiu de acordo com suas responsabilidades. Ao fazer isso, cumpriu um papel, ainda que modesto, no grandioso plano divino de salvação.

Em Cristo,
Itamar Carrijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário